Trabalho

Advogada demitida sábado à noite deve ser indenizada

Decisão é da 1ª Turma do TST, que manteve parcialmente indenização por danos morais
Redação JOTA
Pixabay
Aa Aa

Uma advogada do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes) foi surpreendida com uma ligação às 23 horas de um sábado à noite. Era sua demissão.

A 1ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu manter, parcialmente, a condenação do Sindicato a pagar uma indenização de danos morais no valor de R$ 8 mil pela forma como a demissão foi conduzida.

“No tocante à comunicação feita à reclamante de sua dispensa, por meio de ligação telefônica, às 23h de um sábado, não há como admitir o procedimento adotado pelo recorrente como regular e inofensivo, uma vez que a comunicação se deu em dia de repouso semanal remunerado e em horário totalmente inoportuno”, diz trecho do relatório do desembargador Marcelo Lamego Pertence.

Receba as melhores notícias do JOTA no seu email!

Pertence manteve o entendimento de que a conduta excedeu o limite do direito potestativo do empregador, sem possibilidade de a atitude ser considerada regular e inofensiva.

“A dispensa do emprego, por si só, já é suficiente para causar transtornos inevitáveis ao trabalhador. Desse transtorno inevitável, não responde o empregador por nenhuma reparação compensatória, mas responde em relação aos danos emanados dos atos evitáveis, potencialmente ofensivos e desnecessários, como no caso em apreço”, afirma o relator. A decisão da turma foi unânime.

Redução do valor

Além do modo como a demissão aconteceu, o Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região (ES) também havia estabelecido a condenação em R$ 10 mil por considerar que a ausência de registro do contrato de trabalho gera dano moral.

Porém, a Turma do TST reduziu o valor para R$ 8 mil, pois a falta de anotação da carteira de trabalho (CTPS) “representa mero descumprimento legal e não atinge os direitos da personalidade do empregado”.

Redação JOTA - São Paulo

Aa Aa
COMENTÁRIOS

Comentários